Lendo:
Como garantir adequação regulatória dos dados de forma simples e ágil
None
min de leitura

Como garantir adequação regulatória dos dados de forma simples e ágil

28 de Junho de 2020
 

Photo by Kelly Sikkema on Unsplash

Só em 2019, o DVA (Data Validation Automation) da :hiperstream validou 10 bilhões de dados com nossa proposta de marketplace de regras personalizáveis, que atendem desafios e adequações regulatórias específicos de diferentes setores e verticais de negócio.

Validação de dados é um processo eficaz para identificar - e corrigir - falhas que impactam a operação em variados tipos de negócios e, ainda, garantir a atuação em conformidade com regulamentações de autoridades financeiras, judiciais e demais órgãos reguladores de cada indústria. É por isso que o DVA (Data Validation Automation) da :hiperstream foi desenhado para verificar volumes elevados de informação de maneira eficiente e, ainda, como uma solução personalizável, composta por vários itens de validação e abrangendo diferentes dados.

Essa é a proposta do marketplace de regras já pré-definidas e testadas para serem implementadas de forma ágil para novos clientes. Veja seis exemplos de adequações regulatórias atendidas pelas regras de validação do DVA:

1- IOF zerado em operações de crédito

Para amenizar o impacto econômico da COVID-19, a Receita Federal zerou o IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) de transações de crédito. Na prática, a redução de 3% ao ano para zero impacta o cálculo de cheque especial, crédito rotativo e empréstimos em geral, incluindo financiamentos. Essa regra de validação pode ser implementada rapidamente no DVA - e, da mesma forma, desativada, já que se trata de um decreto temporário.

2- Limite de juros e novas regras do cheque especial

Desde o início de junho de 2020 está em vigor a medida do Banco Central que limita a 8% a taxa mensal de juros do cheque especial, além de regras que permitem aos bancos cobrar uma tarifa mensal pelo serviço - para quem tem a partir de R$ 500 disponíveis no cheque especial, a taxa é de 0,25% sobre o que crédito que exceda esses R$ 500.

Nesse caso, o DVA ajuda tanto na identificação dos clientes que possuem o limite e estão passíveis de cobrança, quanto na validação dos valores.

3- Taxa de câmbio do dia da compra

Esta é outra regulamentação do Banco Central (Circular 3918) a qual o DVA respondeu com agilidade para adequar operadoras de cartão de crédito aos novos itens que elas precisam incluir - e validar - no caso de transações em moeda estrangeira. Agora, a fatura também discrimina: cada gasto e a data em que ele ocorreu; a identificação da moeda estrangeira utilizada e o valor da transação na referida moeda; o valor equivalente em dólar; a taxa de conversão do dólar para real na data; e, por fim, o valor em reais que será pago pelo cliente, também incluindo o IOF.

Para saber mais sobre o tema e como a :hiperstream trabalhou para solucionar esse novo desafio de nossos clientes, leia também: Taxa de câmbio do dia da compra: como as operadoras adaptam essa mudança nas suas faturas?

4- Valor mínimo da fatura e crédito rotativo

Sempre que optar pelo pagamento mínimo da fatura do cartão (ou outro valor abaixo do total), o cliente pode usar o crédito rotativo por 30 dias. Depois desse prazo, quita o valor acrescido de juros integralmente ou escolhe outra alternativa oferecida pela instituição financeira, como o parcelamento. As regras do DVA ajudam a validar se o valor total foi pago ou não, assim como com os cálculos do rotativo.

5- Bloqueio judicial de contas bancárias

Quando há determinação do bloqueio de bens e de movimentações financeiras pelo Bacenjud, os bancos são corresponsáveis por garantir essa execução. Mas ocorrem casos em que clientes são bloqueados indevidamente ou, ainda, em que o bloqueio determinado pela Justiça não é realizado - sem a validação necessária, as duas formas podem acarretar prejuízo financeiro e na reputação do banco.

6- Encargos, taxas, multas e mora

Por fim, é importante mencionar que o DVA ajuda a validar diversos dados relacionados às cobranças acima, respeitando as variáveis específicas de cada setor. Atualmente, conjuntos de regras específicas, criadas para as verticais de serviços financeiros, seguros, telecomunicações e varejos, contemplam regras comuns a diversos tipos de indústria também.

Estes são seis exemplos práticos, entre as mais de 60 regras já desenvolvidas e testadas pela :hiperstream, disponíveis no marketplace de regras do DVA e prontas para implementação:

À medida que a expertise da :hiperstream dentro de cada setor se expande, o pacote inicial de regras pré-definidas disponível também aumenta. Além disso, as regras podem ser adaptadas pelo próprio usuário do software usando operadores lógicos booleanos ou, em casos mais complexos, pelo nosso time. Fale com a gente para conhecer o DVA.


Compartilhe este conteúdo:

Conteúdos relacionados

None
28 de Maio de 2020

O papel da validação de dados na satisfação de clientes bancários

A experiência na jornada financeira é um dos principais fatores para fidelizar um cliente ao banco. Para muita gente, as faturas e demais comunicações financeiras são a principal - e mais constante - forma de interagir com o banco. É por isso que a qualidade das informações nesses documentos contam tanto.

None
27 de Março de 2020

Taxa de câmbio do dia da compra: como as operadoras adaptam essa mudança nas suas faturas?

A circular 3918 do BACEN, obriga as operadoras a usar a taxa de câmbio do dia da transação - e não mais do fechamento da fatura - para a conversão do valor em real. Do lado do consumidor, a medida permite melhor planejamento financeiro; e para as operadoras?

None
13 de Fevereiro de 2020

O custo do atrito nas comunicações financeiras

Qual o tamanho do prejuízo associado a erros na validação de dados financeiros?

Qual o prejuízo de ter o e-mail incorreto do cliente no cadastro? Ou quanto uma empresa perde sempre que há um número errado na linha digitável do boleto? As cifras mudam de negócio para negócio, mas Bruno Lichot, Head de Produto da :hiperstream, aponta um caminho para calcular o custo do atrito de dados nas comunicações financeiras. 

None
17 de Dezembro de 2019

Cinco erros na validação de dados financeiros que afastam sua empresa do cliente final

A validação de dados financeiros é uma das maneiras mais eficazes de corrigir falhas que impactam o desempenho de um negócio e, ainda, oferecer experiências sem fricção ao cliente final. É por isso que o DVA (Data Validation Automation), da :hiperstream, é uma solução configurável que atende empresas de diferentes setores e portes tecnológicos interessadas em eliminar inconsistências e verificar 100% dos dados financeiros de forma automática.

 

None
27 de Novembro de 2019

O impacto positivo da validação automática de dados no seu dia-a-dia

Leandro Lira, Gerente de Relacionamento da :hiperstream, nos traz neste artigo três formas de criar impacto positivo na experiência e no dia-a-dia de equipes que trabalham com validação de dados para envio de comunicações financeiras, a partir da utilização do DVA

None
Business  
6 de Setembro de 2019

Validação de dados a favor de finanças: compreendendo seu cliente antes de enviar a fatura

Transforme o envio de faturas em um processo muito mais assertivo com a validação de dados.

None
21 de Julho de 2019

Otimização na validação de dados: o case de sucesso do Banco Carrefour

Case de sucesso: como o Banco Carrefour apostou na automação da validação de conteúdo para melhorar a comunicação com seus clientes.

Existe otimização possível para processos que, devido à alta demanda, parecem impossíveis de serem controlados? A resposta é sim, desde que se tenha a ferramenta certa para isso.

Agradecemos seu contato. Retornaremos em breve.

Icon For Arrow-up